Oxigenação Muscular

No meu artigo anterior eu falei sobre a importância da respiração correta. Neste artigo eu vou explicar como acontece a oxigenação muscular, ligando então as duas coisas. Se você não leu o artigo sobre a mecânica da respiração, sugiro que você o leia pois ele serve de base para este artigo. Então clique aqui para deixá-lo aberto em outra aba do navegador para que você o leia depois deste. Para começar, vamos entender como funciona o transporte de oxigênio pelo sangue.

Transporte de oxigênio

98,5% do oxigênio é transportado pela hemoglobina, dentro das células vermelhas do sangue. O 1,5% restante é dissolvido na corrente sanguínea. Cada molécula de hemoglobina possui quatro átomos de ferro. Lembra que os objetos de ferro enferrujam? Pois é, isso é oxidação e é o que acontece com os átomos de ferro da hemoglobina. Cada átomo se liga com uma molécula de oxigênio (O2). Assim, cada molécula de hemoglobina pode carregar até quatro moléculas de oxigênio de uma vez. Quando a hemoglobina se liga com quatro moléculas de oxigênio, dizemos que ela está 100% saturada. Mas em algumas situações ela está parcialmente saturada, ou seja, carregando menos que quatro moléculas.

O grau de saturação da hemoglobina depende da pressão do oxigênio nos diferentes órgãos e tecidos do corpo. A saturação é maior onde há maior pressão, pois nessa situação a hemoglobina possui maior afinidade com o oxigênio. Como a pressão dele é maior nos pulmões, é aí onde há maior afinidade. Já nos músculos, a pressão do oxigênio é menor, o que facilita o seu desprendimento da hemoglobina para ser consumido. É assim que a oxigenação muscular acontece.

Oxigenação muscular durante o exercício

oxigenação muscular

Durante o exercício precisamos de maior quantidade e velocidade de oxigênio entrando no organismo. Quanto mais intenso o exercício, maior essa necessidade. Por isso existem fatores que diminuem a afinidade entre a hemoglobina e o oxigênio. Eles fazem com que o oxigênio se desprenda com mais facilidade para ser entregue mais rápido aos músculos. O aumento da temperatura e da quantidade de difosfoglicerato (2,3BPG), que não será discutido aqui, são dois dos fatores. O terceiro é o aumento da acidez, que ocorre pela liberação de íons de hidrogênio. Voltarei a falar sobre ela mais à frente.

O último fator é o aumento da pressão de gás carbônico (CO2). No exercício os músculos liberam gás carbônico e 23% dessa quantidade é transportado pela hemoglobina. Se nos pulmões ela possui alta afinidade pelo oxigênio porque sua pressão é alta, nos músculos ocorre o contrário. A pressão do gás carbônico na musculatura é alta, aumentando sua afinidade com a hemoglobina enquanto a do oxigênio com ela diminui. Quando o gás carbônico chega nos pulmões, sua pressão está baixa, assim ele é liberado para a atmosfera na expiração.

Oxigenação muscular e saturação da hemoglobina

Se por um lado esses fatores facilitam a entrega do oxigênio para os músculos, por outro diminuem a saturação da hemoglobina. Conforme aumenta a intensidade do exercício, a saturação ao invés de 100% passa a ser de 75% ou menos. Então, por um lado a acidez prejudica o rendimento dos músculos, como foi explicado neste artigo sobre treino de resistência para lutadores. Mas por outro, esse mesmo fator ajuda no aumento da velocidade de entrega do oxigênio para os músculos.

Paralelamente, existe um momento em que a produção de gás carbônico e a captação de oxigênio são iguais. Esse ponto é chamado de limiar anaeróbio, porque a partir daí, a quantidade de gás carbônico supera a de oxigênio. Quando isso acontece o metabolismo anaeróbio predomina sobre o aeróbio. Então a pressão do gás carbônico aumenta muito, reduzindo ainda mais a afinidade entre a hemoglobina e o oxigênio.

Isso tudo somado (aumento de acidez, gás carbônico, temperatura e bifosfoglicerato) significa menos oxigênio sendo transportado na corrente sanguínea. O resultado disso é a hiperventilação, que é o aumento da frequência respiratória. Só que hiperventilação não significa maior oxigenação muscular. Lembra da mecânica da respiração que eu expliquei neste artigo? É aqui que tudo começa a fazer sentido! Chega um ponto que a produção de gás carbônico é tão alta que a oxigenação não é suficiente. Esse ponto é chamado de ponto de compensação respiratória (PCR). Quando alcançamos esse ponto, começamos a chegar à exaustão, então atingimos a fadiga.

Respiração e oxigenação muscular

Então o próprio fato de estarmos em alta intensidade reduz a quantidade de oxigênio transportada pelo sangue, o que não é ruim. Isso é uma adaptação do organismo para disponibilizar o oxigênio para os músculos mais rápido. Só que se fizermos aquela respiração superior, que é a respiração da pessoa ansiosa, claustrofóbica, com medo de altura, a captação de oxigênio vai ser menor. Então quando hiperventilamos, respiramos mais rápido, mas com menos qualidade. Consequentemente, a oxigenação muscular diminui, o que se torna um problema, pois o rendimento cai mais rápido, fadigamos mais cedo.

Por isso precisamos da respiração baixa, aquela que estufa o abdome. Ela fortalece o diafragma, fazendo com que os músculos auxiliares da respiração demorem mais para serem requisitados. A frequência respiratória continua alta, mas diminui um pouco porque a respiração é mais profunda. Ela preenche a parte inferior dos pulmões, onde cabe mais ar e há maior circulação sanguínea. Então a oxigenação muscular é maior e consequentemente nosso rendimento é maior!

É importante dizer aqui que a capacidade pulmonar de indivíduos treinados é maior que a de não treinados. Isso significa que os pulmões desses indivíduos se adaptam para expandir mais e assim captarem mais oxigênio. Se respirarem corretamente, a oxigenação muscular dessas pessoas será ainda melhor!

Espero então que tenha ficado mais clara a importância da respiração correta nas artes marciais. Agora não esqueça de ler o artigo anterior que você abriu na outra aba para complementar. Se você tiver ainda alguma dúvida ou alguma coisa para acrescentar, escreva abaixo nos comentários. E por fim, não esqueça de compartilhar esse artigo para ajudar seus companheiros de treino e professores!

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
1

Deixe uma resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *