Como as Artes Marciais Ajudam na Depressão

Recentemente me perguntaram como as artes marciais podem ajudar na cura da depressão. Conheço várias pessoas que passaram por isso e algumas delas saíram dessa condição pelas artes marciais ou com auxílio delas. Eu sou uma dessas pessoas.

Depressão é uma doença

Muita gente pensa que a pessoa depressiva está triste, fazendo corpo mole e que é só ter vontade de melhorar. A primeira coisa que é preciso entender para falar sobre esse assunto é que depressão não é frescura. Ela é uma doença muito séria, que leva muitas pessoas a cometer ou tentar cometer suicídio. Ela afeta seus pensamentos, sentimentos, comportamentos e sua saúde. Por isso é preciso tratamento com profissionais.

Anualmente uma em cada vinte pessoas desenvolve depressão nos EUA. Muitas das pessoas sofrem dessa doença sem saber, isso aconteceu comigo. É uma doença que não tem uma causa específica e tratamento específico, geralmente é uma combinação de fatores. Não é como uma gripe, que tem um vírus como causa e remédios para tratar do vírus. As causas da depressão podem ser várias, como histórico familiar, uso de drogas ou álcool e outras doenças. Situações de desastre, perda de emprego ou pessoas queridas e muitos outros fatores também podem causar a doença.

Os principais tratamentos são a psicoterapia, remédios antidepressivos (os famosos “tarja preta”) e uma combinação de ambos. A prática de atividades físicas e artísticas, como música e artes marciais também podem auxiliar no tratamento. O tratamento varia para cada caso, mas é preciso consultar um psicólogo e o médico. Se for necessário tomar antidepressivos o médico é o único que pode receitar.

Sintomas da depressão

A pessoa com depressão apresenta alguns sintomas a maior parte do dia, quase todos os dias, por um período mínimo de duas semanas. Estes sintomas incluem pelo menos um dos seguintes:

  1. Perda do interesse ou prazer em atividades e coisas que antes sentia prazer;
  2. Tristeza, melancolia ou sensação de vazio.

Ela também deve apresentar pelo menos três dos seguintes:

  1. Sensação de lentidão ou inquietação;
  2. Sentimentos de autodesvalorização ou de culpa;
  3. Aumento ou redução de apetite ou de peso;
  4. Ideias frequentes de morte ou suicídio;
  5. Dificuldade para se concentrar, raciocinar, memorizar ou tomar decisões;
  6. Insônia ou excesso de sono;
  7. Perda de energia ou cansaço persistente.

Podem ocorrer outros sintomas físicos ou psicológicos, como:

  1. Dor de cabeça e outras dores;
  2. problemas digestivos;
  3. Dificuldades sexuais;
  4. Pessimismo ou desesperança;
  5. Ansiedade ou preocupação.

Algumas pessoas podem ainda apresentar transtorno bipolar (distúrbio maníaco-depressivo), que se caracteriza por oscilações de humor. Essas oscilações vão do extremo desânimo (depressão) à euforia excessiva (mania).

Se você apresentar cinco ou mais destes sintomas, incluindo pelo menos um dos dois primeiros ou conhece alguém que os apresente, é importante consultar um médico. Cerca de metades das pessoas que tiveram um episódio de depressão terão um segundo, aumentando as chances de um terceiro. Por isso a importância do tratamento, pois pode evitar um novo episódio.

Como as artes marciais podem ajudar na depressão

As artes marciais podem ajudar na depressão de duas formas: detecção e tratamento.

Um dos sintomas da depressão é a perda do prazer por atividades que antes davam prazer ao indivíduo. Se um praticante de artes marciais se mostra completamente desinteressado de repente pode ser que seja um sintoma de depressão. Mas isso precisa vir acompanhado de outros sintomas. Portanto, se houver outras mudanças comportamentais, é importante encaminhar este praticante a um psicólogo. Se houver suspeita de depressão o psicólogo irá pedir avaliação médica.

Já no tratamento as artes marciais podem funcionar como uma forma de terapia, a meu ver, de duas maneiras.

A primeira delas é como qualquer atividade física. Quando se pratica uma atividade física são liberados serotonina, dopamina e endorfina. São os neurotransmissores (serotonina e dopamina) e hormônio (endorfina) da felicidade, pois nos fazem sentir prazer. Então ao praticar artes marciais a pessoa depressiva pode se sentir melhor por causa disso.

Mas para que isso funcione a arte marcial precisa ser uma atividade que desperta interesse no sujeito, caso contrário não irá funcionar. Outras atividades físicas ou artísticas podem ter o mesmo efeito que as artes marciais nesse sentido. Basta que a pessoa tenha interesse por elas que ela se sentirá bem.

Consciência corporal pode ajudar na depressão

depressão

A segunda maneira como as artes marciais podem auxiliar é por meio da consciência corporal. A depressão, como qualquer outra doença, reflete no corpo. O indivíduo assume uma postura retraída, tende a manter a cabeça baixa e olhar para o chão. Esse é apenas um dos reflexos.

Caso se pratique artes marciais como uma forma de consciência corporal, é possível auxiliar a reverter o quadro depressivo. Para isso é preciso reconhecer as posturas retraídas, as tensões musculares que as causam e trabalhar com elas. Liberar essas tensões gera um efeito positivo no sistema límbico, área do cérebro responsável pelo controle emocional. Funciona como a yoga e outras práticas, como o método feldenkraiss e bioenergética. Mas para isso o professor precisa ser muito bom.

O qigong (chi kung) é uma prática que se feita corretamente, assim como o tai chi, pode ter esse efeito. Um exercício que eu recomendo para mudar a postura de retraída para expansiva é o zhan zhuang. Nas décadas de 1950 e 1960 este exercício provou sua eficácia em hospitais da China no tratamento de diversas doenças, incluindo a esquizofrenia.

Fonte

As informações sobre a depressão contidas neste artigo foram extraídas do Guia de Orientação Clínica. Esta cartilha foi elaborada pela Sociedade Brasileira de Psiquiatria como um guia para o paciente.

Este artigo foi útil para você? Se tiver perguntas ou algo a acrescentar, escreva abaixo nos comentários. Se você é especialista na área e tem correções ou algo a acrescentar, por favor poste abaixo nos comentários.

Deixe uma resposta

One Reply to “Como as Artes Marciais Ajudam na Depressão”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *