Afundar o Chi (Qi)

Afundar o chi é um conceito bastante conhecido nas artes marciais chinesas, mas pouco compreendido. Como muito se fala sobre energia sem de fato senti-la, muito do que se diz a respeito cai em superstição. Por esse motivo é preciso esclarecer o que de fato é afundar o chi. Neste artigo vou explicar seus efeitos físicos para que se torne compreensível.

Afundar o chi: superstição ou fato?

É muito comum nas escolas de artes marciais chinesas se ouvir falar em “energia interna”, ou chi (qi). É frequente nas aulas de tai chi chuan e chi kung a utilização da expressão “afundar o chi”. O problema é que muitos professores acabam usando essa expressão como um jargão, sem terem experimentado alguma vez esse fenômeno. Sem terem uma ideia clara do que isso significa ou sem saber como chegar lá, muitos professores dão orientações duvidosas aos seus alunos.

Como resultado vemos por um lado professores e alunos que não acreditam de fato. Alguns professores utilizam a expressão como forma de embelezar a prática com palavras bonitas, quando no fundo não acreditam no que dizem. Conheço muitos professores desse tipo. De outro lado, vemos praticantes que acreditam cegamente em algo que idealizam e romantizam por não conhecerem. Em qualquer um dos casos, se cria uma superstição em torno de um fenômeno desconhecido pela maioria. Então ficamos diante de uma situação de polarização: em um extremo temos os que acreditam cegamente na superstição. No outro, temos os que não acreditam em um fenômeno físico concreto por acreditarem se tratar de superstição.

O que é afundar o chi?

Afundar o chi para mim também era um conceito obscuro, até que eu pude sentir praticando lao qigong. Ainda está longe de afundar totalmente, mas assim que começou a acontecer se tornou óbvio. É um fenômeno físico que acontece com a regulação da energia por meio do chi kung. É muito fácil de ser explicado e seus efeitos são também psicológicos, então vou explicar o que acontece fisicamente e qual a sua importância para as artes marciais.

Então sendo bem direto ao ponto… Afundar o chi é baixar o centro de gravidade.

Se você está pensando em abaixar a base para que o centro de gravidade fique mais perto do chão, errou… Na verdade, é fazer com que o centro de gravidade do seu corpo incida em um ponto mais baixo do que normalmente. A ideia é simples, mas não é tão fácil de se fazer. Porém, embora seja necessário trabalho árduo, isso faz toda a diferença nas artes marciais!

Deslocamento e oscilação do centro de gravidade

O centro de gravidade, que também é chamado de centro de massa, é exatamente o centro do peso de um corpo. É o ponto de encontro da divisão do peso ao meio em todas as direções. Como exemplo, se dividirmos ao meio o peso de um corpo de 50 kg na vertical, teremos 25 kg em baixo e 25 kg em cima. Se o dividirmos na linha mediana, teremos 25 kg de do lado direito e 25 kg do lado esquerdo. Se o dividirmos no sentido ântero-posterior, teremos 25 kg na frente e 25 kg atrás. O centro de gravidade é onde todas essas divisões se encontram.

O centro de gravidade está relacionado ao equilíbrio. Quanto mais próximo do chão, maior é a estabilidade do corpo ou objeto. Ou seja, quanto mais baixo o centro de massa, maior é o equilíbrio do corpo, portanto mais difícil de ser derrubado. Porém o centro de gravidade do corpo humano não é estático, ele muda de lugar conforme a posição corporal. Além disso, ele oscila mesmo enquanto estamos parados. Portanto, nosso equilíbrio é dinâmico: estar em equilíbrio é oscilar em torno de um eixo.

Existem pelo menos dois fatores naturais responsáveis pela oscilação do centro de massa. Um é a circulação sanguínea e o outro é a respiração, duas forças que fazem com que o corpo esteja sempre em movimento. Por isso nunca estamos totalmente parados, nem mesmo durante o sono.

Para afundar o chi é preciso respirar corretamente

afundar o chi

O ar tem massa, por isso tem peso. Embora em números o peso do ar que respiramos seja quase insignificante, para o corpo faz muita diferença. Não só faz diferença o quanto respiramos, mas para onde vai esse ar. Agora é que se encaixa o assunto deste artigo sobre respiração nas artes marciais. Se respiramos corretamente, preenchendo a base dos pulmões, o ar chega a uma região mais baixa do corpo. Para expandir os pulmões, o diafragma empurra os órgãos para baixo, que se expandem para fora, estufando o abdome. Com o ar e os órgãos descendo, a parte de baixo do corpo fica mais pesada, então o centro de gravidade desce. Em outras palavras a energia desce, o qi afunda.

Porém, quando respiramos superficialmente, preenchendo apenas a parte superior dos pulmões, o peso do ar fica mais no alto. Nessa respiração os órgãos não são empurrados para baixo, então seu peso não desce. Como resultado, o corpo fica mais pesado na parte de cima. Consequentemente o centro de massa sobe, passando a oscilar mais para cima.

Para perceber a influência da respiração sobre a posição do centro de gravidade você pode fazer um teste simples. Fique em pé com os joelhos e quadris relaxados e o peso suportado pela base dos dedos dos pés. Sinta a força do peito do pé para sustentar o peso e respire expandindo o abdome durante a inspiração. Perceba o balanço do corpo para frente e para trás durante a respiração e o leve aumento de pressão dos pés contra o chão durante o balanço para frente. Agora faça o mesmo com uma respiração superficial, sem expandir o abdome e preenchendo somente a parte superior dos pulmões com os pés. Percebe a ausência de balanço e de pressão nos pés?

É impossível afundar o chi com a postura incorreta

Existe um centro de gravidade do corpo, mas cada parte do corpo possui seu próprio centro de gravidade. O posicionamento desse centro geral, digamos assim, é influenciado pelo posicionamento de todos os outros centros em relação uns aos outros. Uma alteração na postura muda a dinâmica de relações entre os centros de massa. Se essa dinâmica estiver incorreta, o centro de massa se desloca para cima ou mais para fora da base.

Assim, se temos o hábito de manter os ombros erguidos, o corpo ficam mais pesado em cima, o centro de gravidade sobe. Se mantemos a cabeça inclinada para frente, fora do seu eixo natural, o centro de gravidade se desloca para mais longe do centro da base. Quando o centro de gravidade é deslocado para fora da base, o corpo ou objeto cai. É por isso que se chama “centro” de massa, pois quanto mais centrado, mais estável o corpo. E quanto mais para cima, mais fácil se torna derrubar este corpo.

Assim, quando a postura e a respiração estão corretas o centro de gravidade desce e incide sobre o ponto conhecido como dantian (em mandarim). O dantian (tanjeon em coreano, tanden em japonês) é uma região profunda no corpo pouco abaixo do umbigo. Afundar o chi significa fazer com que o centro de gravidade se localize exatamente nessa região. Acima dela o corpo se torna instável.

Como identificar se você afundou o chi

afundar o chi

Com a prática correta de zhan zhuang afundar o chi se torna concreto e algumas sensações surgem. Quando isso acontece, há uma sensação de que o corpo está mais pesado da cintura para baixo. Os pés parecem mais pesados, como se estivessem enterrados na lama ou no concreto. Outras sensações podem surgir dependendo da pessoa. Depois de um tempo o corpo se acostuma com a novidade e as sensações desaparecem. Depois de mais um tempo o centro de gravidade desce mais e as mesmas podem retornar mais intensas. Novas sensações também podem surgir.

É um processo longo com vários ciclos de transformação e adaptação, não acontece tudo de uma vez. O mais importante é não buscar e nem esperar pelos efeitos. Os efeitos são apenas pontos de referência e podem variar de pessoa para pessoa. É preciso treinar de forma correta e diligentemente e uma hora isso naturalmente acontece. Afundar o chi é apenas um resultado da prática e não há uma ordem do que vai acontecer primeiro. Por isso não é possível saber quando vai acontecer, pois cada corpo é diferente e alguns praticantes podem sentir antes do que outros. É preciso treinar sem expectativas, com a mente aberta para deixar acontecer o que tiver que acontecer.

Resumindo, ao afundar o chi o seu centro de gravidade fica mais baixo e assim você fica mais estável, assim se torna mais difícil para alguém te derrubar. Ao mesmo tempo, essa estabilidade faz com que seja muito mais fácil para você derrubar outra pessoa.

Gostou desse artigo? Compartilhe com os seus amigos e deixe um comentário se tiver alguma dúvida ou algo a acrescentar.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
1

Deixe uma resposta

2 Replies to “Afundar o Chi (Qi)”

    1. Chi é a energia vital, nas palavras do meu professor é a energia da vida. No meu entendimento e nível de prática atual eu diria que é uma espécie de vitalidade, vivacidade. É uma condição natural com a qual todos os seres nascem, mas que perdemos ao longo da vida e precisamos recuperar. Conforme o meu aprofundamento e avanço eu com certeza vou encontrar uma forma mais precisa de explicar, mas por hora energia vital é o suficiente. Então não é o centro de gravidade. Na verdade baixar o centro de gravidade ou afundar o chi é um dos efeitos dessa vivacidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *